voltar para notícias

Publicado em 11/04/2015 às 05h18

Compartilhar

Cuidar dos imóveis. Esta é uma forma de valorizá-los!

Cuidar dos imóveis. Esta é uma forma de valorizá-los!

O tempo não perdoa. Deixa sua marca sobre tudo. Muita coisa, inclusive, deteriora, desgasta e deprecia. Imóveis, por exemplo: se não forem conservados adequadamente, com o passar dos anos acabam se deteriorando. Isto agrava sua depreciação como patrimônio, já que a simples idade de um imóvel diminui seu valor de mercado.

Para conservar um imóvel, é preciso ficar sempre atento a todos os detalhes, da aparência à estrutura, do sistema elétrico ao hidráulico, do chão ao teto e, em muitos casos, até da área em seu entorno. Afinal, “a moldura também valoriza o quadro”.

A conservação começa sempre pelo cuidado com as coisas mais simples, que podem ser resolvidas rapidamente e custam pouco – torneiras, tomadas, interruptores e chuveiros, entre outros. A manutenção em bom estado da pintura de paredes, janelas e portas também é importante e não pode ser esquecida.

Vazamentos são problemas complicados, mas, quanto antes forem resolvidos, melhor. Adiar sua solução faz com que o estrago aumente a cada dia, danificando paredes e pisos. No caso de apartamentos, o problema é duplo quando atinge paredes ou teto de apartamentos vizinhos e fica ainda mais grave se causar desentendimentos.

Vazamentos são problemas complicados, mas, quanto antes forem resolvidos, melhor. Adiar sua solução faz com que o estrago aumente a cada dia, danificando paredes e pisos. No caso de apartamentos, o problema é duplo quando atinge paredes ou teto de apartamentos vizinhos e fica ainda mais grave se causar desentendimentos.

Já em relação à rede elétrica interna, mantê-la em bom estado e condições ideais é uma questão de segurança eliminando riscos de curtos circuitos e incêndios. Dependendo da localização do imóvel, acidentes desta natureza ameaçam a vida de muitas pessoas, às vezes até de uma comunidade.

Sabendo disso, não é segredo que conservar seu imóvel, além de conforto para quem mora nele, também evita que pequenos desgastes naturais ou pelo uso no futuro se tornem grandes problemas. Problemas que, somando-se à depreciação decorrente da idade do imóvel, diminuem bastante o valor de seu patrimônio.

Em tempo – É comum as pessoas evitarem participar das reuniões de condomínio. Entretanto, estes fóruns discutem problemas cotidianos daquela ‘comunidade’, entre eles a conservação do edifício ou condomínio. Por isso, mesmo que não pareça divertido nem confortável, não costuma ser econômico ignorar reuniões e assembleias condominiais. O que elas decidem quase sempre pesa no seu bolso e impacta, positivamente ou negativamente, seu patrimônio imobiliário. Veja, na Tabela Ross-Heideck, o efeito do tempo sobre o valor de imóveis.

Fonte: Economia dia a dia

Autor: cooperforte

cadastre-se em nossa newsletter