voltar para notícias

Publicado em 04/03/2015 às 12h00

Compartilhar

Investir em imóveis na planta, como fazer?

Investir em imóveis na planta, como fazer?

Esta é outra modalidade de investimento ideal para quem quer investir inicialmente pouco capital, podendo até mesmo colher o dobro do valor investido em curto espaço de tempo.

O percentual ideal que o investidor precisa ter para investir na planta é de pelo menos 40% do valor do imóvel, pois com esta reserva o investidor se garante em casos de contratempos na revenda do imóvel.

Para quem deseja iniciar neste mundo dos investidores de imóveis na planta, o primeiro passo é analisar o histórico da construtora. “É bom porque ajuda a evitar do comprador perder dinheiro em caso da empresa não ser idônea”. Outro passo a ser observado é se o imóvel segue a tendência de mercado, os imóveis compactos e com área construída de até 110m² são os mais procurados ultimamente.

Avalie também se o bairro está em crescimento imobiliário, isso facilita na revenda do imóvel e aumenta o preço com o passar do tempo.

Um fator que o investidor, principalmente os iniciantes precisam aprender neste tipo de atividade, é a ter “desapego”, se em curto espaço de tempo aparecer uma proposta concreta de compra do imóvel e se o valor líquido chegar no mínimo a 50% do valor investido, o ideal é vender, pois é melhor ter um retorno menor em curto espaço de tempo, do que esperar mais tempo e ter que investir maior soma de dinheiro para finalmente ter o retorno.

Em caso de investimento, o melhor é escolher a unidade com a etapa de entrega mais longa, pois neste caso o investidor tem um maior prazo para pagar o imóvel, facilitando também na hora da revenda, pois o comprador pagará um ágio menor.

Os imóveis na planta são no mínimo 30% mais baratos que os imóveis prontos, para quem não tem pressa para morar, isso se torna uma grande oportunidade, com a vantagem de poder fazer pequenas alterações na planta interna do imóvel, adequando-se ao gosto do comprador.

Outra grande vantagem de comprar imóveis na planta é de ter uma menor burocracia na aprovação do crédito pessoal. Por se tratar de um financiamento próprio pela construtora, as exigências são menores, tornando uma aquisição relativamente rápida.

O comprador também poderá transferir o saldo devedor do imóvel para um financiamento bancário, após a entrega das chaves e a liberação do habite-se, aumentando assim o prazo para pagamento e diminuindo o valor da prestação.

Fonte: Fórum da Construção

Autor: Redação do Fórum da Construção

cadastre-se em nossa newsletter